letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
16
Mai 09
publicado por RAA, às 18:43link do post | comentar | ver comentários (2)
Uma boa parte da nossa existência passa-se duma maneira curiosa: a fingir que sabemos umas coisas e que ignoramos outras. Emílio Costa
Filosofia Caseira

publicado por RAA, às 17:30link do post | comentar

publicado por RAA, às 01:46link do post | comentar

publicado por RAA, às 00:22link do post | comentar
NO ÁLBUM DE «MISS» MUNRO

Dá-te seus risos cândidos
A fresca mocidade?
Ainda em teus sonhos áureos
Sorri a f'licidade?
Da tua vida flórida
'Stás inda na manhã?
Inda na fronte pálida
A mão da desventura
Não foi crestar-te rápida
A c'roa etérea e pura?
Mostrar-te que no mundo
Toda a ventura é vã?

Inda p'ra ti a lânguida
Brisa que à tarde ondeia
Te anima a fronte plácida
Que a dor nunca anuveia?
Inda te afaga o 'spirito
Gentil, casta ilusão?
Nas regiões sem término
De uma infinita esp'rança
Inda a tua alma etérea
Voa, e jamais descansa,
Sem que a detenha lúgubre,
Fatal desilusão?

Oh! goza a aurora flórida
Do dia da existência,
Colhe-lhe as rosas cândidas
Nas horas da inocência.
A taça esgota, sôfrega,
Do rápido prazer;
Ah! goza, enquanto a última
Voz do fatal destino
Não vem mesclar-se lúgubre
Da juventude ao hino,
Que os gozos da inocência
Jamais hão-de volver.


Latino Coelho -- Poeta e Amoroso
(edição de Arlindo Varela)

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


22




pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO