letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
13
Mai 09
publicado por RAA, às 23:41link do post | comentar
O MURO

Era um muro antigo, que se erguia
Em quinta solarenga, que cercava.
As árvores que ao pé do muro havia
Mal mostravam o fruto a quem passava.

Pela estrada, que o sol esbraseava,
Uma turba famélica seguia,
Que olhando o fruto na alta ramaria,
Tinha esse ar com que Cristo agonizava...

Falava o fruto aos pobres com tristeza;
«Sou da fome; comei-me em liberdade...»
E o muro hostil gritava-lhes: «Ladrões!»

Este muro oprimindo a Natureza,
É quem oprime aí toda a Verdade,
Todo o Amor, separando os corações!


Grão de Trigo / Obra Poética
(edição de Joaquim Magalhães)

mais sobre mim
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9


22




pesquisar neste blog
 
blogs SAPO