letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
07
Jul 05
publicado por RAA, às 20:08link do post | comentar
TRADUÇÃO DO SONETO XXX DE SHAKESPEARE

Quando ao foro subtil do pensamento
eu convoco as memórias desta vida
cheia de sonhos vãos, e, revivida,
a velha dor se faz novo tormento;

Então meus olhos baços, num momento,
a mil fontes amigas dão guarida:
volto a sofrer a mágoa já cumprida,
volto a chorar os mortos que avivento...

Então meus olhos duros embrandecem,
passo de pena em pena, e vou somando
a triste soma dos quenão me esquecem,
e da noite sem fim me estão fitando:

Mas se entretanto me lembrar de ti,
perdas não tive, mágoas não sofri.

Horas de Fuga


When to the sessions of sweet silent thought
I summon of rememberance of things past,
I sigh the lack of many a thing I sought,
And with old woes now wail my dear times' waste:
Then can I drown an eye unus'd to flow,
Four precious friends hid in death's dateless woe,
And weep a fresh love's long-since cancell'd
And moan the expense of many a vanish'd sight.
Then can I grieve at grievances foregone,
And heavily from woe to woe tell o'er
The sad account of fore-bemoaned moan,
Wich I new pay as if not paid before.

But if the while I think on thee, dear friend,
All losses are restor'd, and sorrows end.

The Works of William Shakspeare

mais sobre mim
Julho 2005
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9



25
28
29
30

31


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO