letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
05
Jan 08
publicado por RAA, às 01:06link do post | comentar
Conhecia a corte, o que havia a esperar de um príncipe educado entre frades, em coros de convento e sacristias de igreja, e a quem causava náuseas uma hemorragia de nariz. Vira-o melancólico e doente, acometido de vertigens, com as pernas inchadas, refugiado na câmara a solfejar cantochão ou entretido em conciliábulos de piedade e intriga com o guarda-roupa Lobato. Sem aspirações de rei, medrara nos paços da Bemposta, de Queluz e de Mafra como uma planta frágil, para ser um infante bondoso e inútil. Não o fadara Deus, nessa era de guerra universal, com têmpera aguerrida e rixosa. Em redor dele gravitava uma nobreza ambiciosa e intrigante, esgotadora do erário, exasperada de predomínio, absorvendo todos os cargos lucrativos e decidida a sacrificar o regente à sua gula de poder e de oiro. Os políticos eram criaturas omnipotentes e despóticas, formalistas e néscias, ocupadas em construir fortunas pessoais e a drenar o tesoiro em proveito das famílias. Nenhum grande vulto dominava os conselhos da coroa. Portugal podia ser dizimado. Os ministros encolhiam os ombros. Os seus latrocínios igualavam a sua indiferença.



Paixão de Maria do Céu

Caricatura de Arnaldo Ressano


A caricatura é o máximo!
Também gostei do texto.
Ana Paula a 5 de Janeiro de 2008 às 03:45

Muito bom, não é verdade?
RAA a 5 de Janeiro de 2008 às 04:01

Muito bom mesmo.
T a 7 de Janeiro de 2008 às 02:52

Qualquer dia haverá mais.
RAA a 7 de Janeiro de 2008 às 23:32

mais sobre mim
Janeiro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9


25



pesquisar neste blog
 
blogs SAPO