letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
27
Nov 11
publicado por RAA, às 16:21link do post

A arte dos sons, música e palavra, é das mais altas expressões humanas. O fado, música e palavra, foi distinguido pela Unesco como património imaterial da humanidade. Viva!, é bem merecido. Se esta música já se internacionalizara, desde Amália até às experiências de alguns artistas estrangeiros, a partir de agora -- e ainda bem --, o fado deixou de nos pertencer, passando, desejavelmente, a ser alvo das contribuições de todos quantos nele quiserem pegar. Paradoxalmente, esta classificação levará, inevitavelmente, à sua descaracterização, enriquecendo-o. É claro que continuará sempre a existir o fado original, tão do agrado dos puristas, dos etnomusicólogos e de todos os amadores de música. Mas o fado passará a ser ainda mais (porque já o é) a tradição, e outra coisa -- como sucedeu, por exemplo, com os blues e com o jazz. E sendo (também) outra coisa, nele permanecerá a matriz que sempre o identificará.


De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Novembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

14
17
19

21
26



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO