letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
27
Set 12
publicado por RAA, às 13:38link do post | comentar

Dir-se-ia um divertimento, não fora seriíssima a literatura de Jorge Amado. «A Morte e a Morte de Quincas Berro d'Água», conto que abre o volume e «A Completa Verdade Sobre as Discutidas Aventuras do Comandante Vasco Moscoso de Aragão, Capitão de Longo Curso». Do vagabundo Quincas, aliás Joaquim Soares da ?, funcionário exemplar e respeitado chefe de família que um dia resolve libertar-se da opressão familiar exercida por mulher e filha, acoplada por genro carreirista e idiota -- de Quincas Berro d'Água a Seu Aragãozinho, rico comerciante sem outra distinção que não a do dinheiro, faltando-lhe título académico ou patente militar que o equiparasse aos companheiros de estúrdia, até conseguir desencantá-lo, legítimo e autenticado -- por obra e graça de amigos bem colocados e do pouco caso que se fazia de minudências burocráticas e outros atravancamentos legais, incompatíveis com o calor dos trópicos.A Vida como Ela É? não; Comédia Humana? mais que isso: para nos ficarmos pela colecção de títulos célebres, A Vida É Sonho; a vida como ela deveria ser. Sim, aparecem os estivadores negros dos cais, remeiros, seringueiros, putas de diverso jaez e condição. Mas o centro é o Comandante Vasco Moscoso de Aragão, servido pelo e por vezes desservido, em sua seriedade de personagem, pelo tom pícaro do autor e o sopro poético da sua narrativa, que desde o início acompanhou Jorge Amado.

 

 


mais sobre mim
Setembro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13
15

16

23
28
29



pesquisar neste blog
 
blogs SAPO