letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
29
Mai 08
publicado por RAA, às 23:04link do post | comentar

publicado por RAA, às 23:03link do post | comentar
A CARRUAGEM REAL

Na minha antiga casa de jantar,
Juntei os meus brinquedos mais queridos.
Uma rosa no teto: era o luar;
As cadeiras, esfinges. Véus caídos...

A mesa era a montanha que elevava
O castelo real. Brasões ao centro.
Em baixo, a carruagem esperava
O velho rei que não cabia dentro.

Nas portas tinha vidros e cortinas.
E os cavalos com rodas pequeninas
Andavam, a correr, larga distância.

E ainda que meu sonho me adormeça,
É numa carruagem como essa
Que às vezes eu regresso à minha infância.

A Lenda do Rei Boneco / Líricas Portuguesas. 2.ª Série
(edição de Cabral do Nascimento)

publicado por RAA, às 23:02link do post | comentar

mais sobre mim
Maio 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO