letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
24
Jan 09
publicado por RAA, às 00:54link do post | comentar | ver comentários (4)
Aborígenes, n. Pessoas com pouca importância que são encontradas a obstruir o solo de um território recém-descoberto. Deixam rapidamente de obstruir, passando a fertilizar. Ambrose Bierce
Dicionário do Diabo (tradução de Rui Lopes)

23
Jan 09
publicado por RAA, às 21:06link do post | comentar

22
Jan 09
publicado por RAA, às 21:30link do post | comentar

publicado por RAA, às 19:38link do post | comentar | ver comentários (2)
Se há coisa que me tira do sério é ver gente que se reclama da esquerda embarcar no anti-semitismo patético e inane que larva por aqui. Nestes dias da guerra em Gaza, o que não faltou foi um ramalhete de revolucionários a fazer a associação espúria entre a acção do estado israelita para com os palestinianos e a política do III Reich que vitimou os judeus.
Note-se que não me refiro à crítica lúcida e legítima à política israelita, que tem, em muitos casos sido desastrosa. Refira-se, por exemplo, a política de colonatos na Cisjordânia. Mas confundir disputas territoriais armadas (guerra) com uma política deliberada de extermínio étnico é ou ignorância ou abjecta má-fé. Haver gente que se reclama da(s) esquerda(s) cúmplice desta miséria, significa que ou é parva ou, babando-se de preconceito étnico, está no campo errado.

publicado por RAA, às 18:57link do post | comentar

21
Jan 09
publicado por RAA, às 22:41link do post | comentar
Recorda sempre que o mais encarniçado daqueles que se arrogam o direito de julgar as nossas acções, blasonando pontos d'honra, é, regra geral, um bandido, um canalha, -- não possuindo, sequer, nenhuma das nossas qualidades. As criaturas sem mácula, as consciências impolutas sabem perdoar.



Viver!

(desenho de Roberto Nobre)


publicado por RAA, às 19:12link do post | comentar

20
Jan 09
publicado por RAA, às 23:38link do post | comentar
NEWTON

Da qualidade oculta de tudo,
não cuido, nem sei. Não é de ofício
sério sabê-lo: o tudo é mudo
e forçar-lhe a fala é sério vício.
Dos fenómenos, deduzo leis
de movimento e destas derivo
qualidades e acções: vereis
que o saber, assim, avança, altivo.


O Ilimitável Oceano

publicado por RAA, às 19:37link do post | comentar

publicado por RAA, às 12:52link do post | comentar | ver comentários (2)
Shepard Fairey, Esperança
National Portrait Gallery, Washington
(além das certezas sobre Barack Obama)

mais sobre mim
Janeiro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO