letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
23
Nov 09
publicado por RAA, às 18:24link do post | comentar | ver comentários (2)
Cornish, Abbie - Uma revelação, para mim, em «Bright Star»*. Do melhor que vi este ano. Comparável, só duas Kate Winslet em outros tantos filmes... Abbie Cornish impregna-se de Fanny Brawne, de quem se sabe pouco. Ou será o contrário?


Crash, de David Cronenberg, Canadá / Reino Unido, 1996 («Retrospectiva David Cronenberg»). Só agora vi este filme espantoso. O fetiche que passa os limites, levado às últimas consequências, mostra o pessimismo ontológico de Cronenberg: somos capazes de tudo, se deixarmos os instintos à solta. Isto é, do pior. Eu, pessimista que sou, tento consolar-me pensando que é possível uma perspectiva alternativa: seremos (alguns de nós) também capazes do melhor -- nalguns casos, daquilo que, bem ou mal se designa por "santidade"...

Cronenberg, David - Por detrás deste ar de serial killer, oculta-se o mais simpático dos homens. Pelo menos foi o que me pareceu, ao longe e míope, no auditório do Centro de Congressos do Estoril. (Tenho pena de não ter tomado nota de algumas das suas intervenções para postar aqui, mas não me ocorreu na altura -- e também não quero arriscar a citar de memória).
É curioso: antes desta retrospectiva que lhe foi consagrada, eu tinha a noção de ter visto mais filmes seus do que efectivamente sucedera até aí. Afinal, só conhecia «The Fly» e «A History of Violence» -- superlativos, qualquer um. Aproveitei para me pôr em dia com «Fast Company»*, «Crash»*, «Eastern Promisses»* e «The Spider»*.

publicado por RAA, às 16:17link do post | comentar | ver comentários (2)

mais sobre mim
Novembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9


28

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO