letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
24
Mar 11
publicado por RAA, às 19:04link do post | comentar | ver comentários (2)

publicado por RAA, às 18:47link do post | comentar
5 poemas, aqui.

23
Mar 11
publicado por RAA, às 22:58link do post | comentar | ver comentários (7)
1. A III República está moribunda.
2. O sistema tem de ser refundado, com nova Constituição e reformulação do sistema político.
3. A política profissional tem de ser extinta.
4. A chefia do estado tem de ser repensada, entre um sistema presidencialista, que não nos levaria longe, e a figura simbólica de um pr designado pelo parlamento ou um rei constitucional, também ratificado pelo parlamento (a questão do regime é-me indiferente, desde que liberal e democrático).
tags:

publicado por RAA, às 22:51link do post | comentar | ver comentários (2)
1. Os principais partidos, PS e PSD, são hoje um problema para o país, um sindicato alargado de políticos profissionais.
2. Os CDS é um grémio dos grandes interesses (submarinos, sobreiros, etc.).
3. O PCP é um partido de funcionários que sonha com um país funcionarizado.
4. O BE tem uma cúpula de comunistas totalitários, trotskistas, stalinistas & afins, pastoreando um eleitorado inocente.
tags:

publicado por RAA, às 22:44link do post | comentar | ver comentários (2)
1. Para que serve Cavaco? Até agora, para afrontar o governo legítimo e lançar o país na crise.
2. Repito: Sócrates não é inocente.

publicado por RAA, às 22:42link do post | comentar | ver comentários (2)
1. Passos Coelho não teve músculo nem nervo para aguentar a voragem dos companheiros.
2. O PSD não hesitou em atirar-nos para os braços do FMI.
3. Portas baba-se com a miragem do poder.
4. PCP e BE podem limpar as mãos à parede.

publicado por RAA, às 22:36link do post | comentar | ver comentários (1)
1. Sócrates não é inocente.
2. Graças à oposição, e ao PSD em particular, ficaremos sem saber se o governo conseguiria impedir o recurso ao pedido de auxílio exterior.

publicado por RAA, às 22:33link do post | comentar | ver comentários (2)
1. A crise política transcende a nossa pequena circunstância.
2. Depois de Portugal, a Espanha.
3. Vamos fritar enquanto um dos grandes países da UE, na mira dos mercados, não leve a que se arrume a casa.
tags: ,

22
Mar 11
publicado por RAA, às 20:37link do post | comentar | ver comentários (2)

publicado por RAA, às 00:55link do post | comentar | ver comentários (4)
«[...] Atravessavam a mãe-do-rio. / E ali era a barriga faminta da cobra, comedora de gente; ali onde findavam o fôlego e a força dos cavalos aflitos. Com um rabejo, a corrente entornou a si o pessoal vivo, enrolou-o em suas rôscas, afundou, afogou e levou. Ainda houve um tumulto de braços, avêssos, homens e cavalgaduras se debatendo. Alguém gritou. Outros gritaram. Lá, acolá, devia haver terríveis cabeças humanas apontando da água, como repolhos de um canteiro, como môscas grudadas no papel-de-cola. A estibordo de Sete-de-Ouros, foi o berro convulso, aspirado, de uma pessoa repelida à tona, ainda pela primeira vez. Mas isso foi bem a uns dez metros, e cada qual cuidava de si.»*
João Guimarães Rosa não é um autor fácil, menos ainda para o leitor português. A minha experiência com ele é Sagarana (1946), uma 7.ª edição maravilhosamente ilustrada por Poty. Eu diria que Rosa é, não um escritor para escritores, mas um escritor para leitores exigentes e persistentes A dificuldade inicial torna-se, progressivamente, em encantamento, e a compensação da leitura é única.

* João Guimarães Rosa, «O burrinho pedrês», Sagarana, 7.ª edição, Rio de Janeiro, livraria José olympio Editora, 1965, pp. 66-67.

mais sobre mim
Março 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15

21



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO