letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
10
Jul 12
publicado por RAA, às 13:07link do post | comentar

publicado por RAA, às 00:52link do post | comentar
Ela era como a Marilyn e só queria ser maravilhosa. «A Marylin» 
A infância mantinha-a viva. «Sozinha no cemitério» 
Eles vinham, em estado de graça, da praia. «O Palácio da Ajuda»
- Um dia fiquei sem comprimidos e comecei a fazer preces a um anjo chamado Daniel. «Daniel, os diabos abracadabra, Deus e o Irmão Dele»
Mais uma vez, lá iam eles em estado de graça. «Nova Iorque, Alentejo»
(Mensagem para a empregada na ardósia da cozinha) «A Dona Felicidade, a Dona Isolette, o marido e o amante dela»
Eles iam, em estado de graça, para a praia. «O homem que parecia o Almada»
Why do I always feel like Woody Allen when I say this, disse ela, filmada de cima para baixo, claro, a um preto enorme de óculos com ares de Grilo Falante. «Woody Allen, o Grilo Falante, a mãe-preta e Sarah Ferguson»

Sarah Adamopoulos, A Vida Alcatifada, Lisboa, Fenda, 1997.

mais sobre mim
Julho 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
13
14

21

27
28

29


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO