letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
03
Fev 10
publicado por RAA, às 22:50link do post | comentar
O patriotismo é uma das muitas e habilidosas formas de opressão que, para impunemente nos esmagarem, têm inventado os ricos e poderosos. Durante séculos, vocês sabem, o seu meio de dominação foi outro: foi a a religião. Quanto tempo as classes privilegiadas não exploraram e cavalgaram a seu bel-prazer o povo, ameaçando-o, fanatizado e embrutecido, com o temor dum Deus de açougue, vingativo, cruel... com os tétricos horrores das penas do inferno! E, depois, quando essa formidável criação de hipocrisia e de embuste caiu, quando o espectro religioso se esvaiu na sombra e o poder de Roma se afundou no ridículo, substituíram-no então pela ideia de pátria.


Amanhã
(retrato por Columbano)

e assim perdi os "problemas de consciência" por não ser patriota :DDDD
Mónica a 4 de Fevereiro de 2010 às 23:13

Há patriotismo e patriotismo: o espontâneo e ingénuo, natural e inofensivo se não for cultivado negativamente; um patriotismo esclarecido e inclusivo, que se ocupa do património, da língua, da herança cultural; o nacionalismo agressivo, passadista, xenófobo e criminoso; o patrioteirismo tribunício e bacoco...
Sejamos, pois, esclarecida e saudavelmente "patriotas", Mónica. :|
RAA a 5 de Fevereiro de 2010 às 20:16

:DD de acordo mas ainda assim n sou, n consigo dizer q sou, prefiro encostar-me à teoria do Abel Botelho :DDDDD
Mónica a 5 de Fevereiro de 2010 às 22:53

Então, sejamos internacionalistas, ou, pelo menos, cosmopolitas.
RAA a 7 de Fevereiro de 2010 às 16:41

mais sobre mim
Fevereiro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13





pesquisar neste blog
 
blogs SAPO