letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
16
Fev 07
publicado por RAA, às 23:44link do post
DESPERTAR

Ao cabo de longas horas,
Morreu-lhe o filho nos braços.
Pobre mãe! Por que não choras
Se tens a alma aos pedaços?

Pobre mãe! Por que não gritas
Se tens a alma desfeita?
Não acreditas
Na morte?
Não a sentes a mais forte
Nem quando o teu braço a estreita?

E a mãe não chora! não chora!
Levaram-lhe o filho embora
Sem que ela dissesse nada.

E a sua mão, espantada,
Leve, poisa-lhe no seio...

Mão leve poisada em cântaro
Inútil, sendo tão cheio!

Estrela Morta / Lírica Portuguesas. 3.ª Série
(edição de Cabral do Nascimento)

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



mais sobre mim
Fevereiro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9





pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO