letras, sons, imagens -- revolução & conservação -- ironia & sarcasmo -- humor mau e bom -- continua preguiçoso
23
Nov 08
publicado por RAA, às 01:56link do post | comentar
Deslocalizado para o Festival de Cinema do Estoril, não pude anotar em devido tempo mais esta anedota que o país nos prega: deixaram ir a mítica arca de Fernando Pessoa para mãos particulares -- um objecto palpável e bem visível que faria todo o sentido na casa do dito. Mas o chamado dossier Crawley (um charlatão insignificante que se dizia mago), estudado por autores sérios e rebuscado por toda a espécie de fauna esotérica, esse não podia perder-se. O ministro e o director da BN, ouviram, diz-se, especialistas. E o especialismo deu nisto. Que miséria, que miséria...


O Dossier Crawley fica bem cá, apesar de o indivíduo ser execrável, quer por ter sido importante na biografia de FP, quer por aumentar o interesse internacional por algo à guarda do nosso País.
Mas deixar cair a arca é uma história... do arco... da velha, claro.
Abraço
PS: queres crer que as letras de verificação que me calharam dão "pacem"?
Paulo Cunha Porto a 23 de Novembro de 2008 às 21:37

mais sobre mim
Novembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

20


30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO